sexta-feira, 16 de março de 2007

Eu te odeio! Odeio seu perfume e odeio esse texto!

Eu odeio o fato de você ter lavado a minha alma com seu perfume preferido
Eu odeio você ter deixado seu perfume impregnado no meu dia-a-dia
Eu odeio ter te ligado 342 vezes no dia que você me deixou
E eu odeio ainda mais você não ter atendido nenhuma das minhas 342 ligações
Eu odeio do fundo da minha alma você ter me mandado aquela mensagem de texto dizendo que estava com saudades
E eu odeio ainda mais eu ter sentido saudades nesses 64 dias da sua ausência
Eu odeio o Big Brother Brasil
E eu odeio ainda mais chorar em todos os paredões
Odeio pessoas promiscuas
E eu odeio ainda mais as pessoas santinhas que vão pra casa depois da balada para o banheiro se masturbar
Eu odeio que me olhem da cabeça aos pés
Mas posso morrer se ninguém olhar para mim depois que acabei de me arrumar
Odeio propagandas de protetores solares, odeio pessoas felizes com aquele calor infernal numa praia que limparam apenas ate onde a câmera conseguiu captar
Odeio sol e não sou de outro planeta, apenas não vejo graça em ficar queimando a carne enquanto 359 pessoas olham e te oferecem camarão sujo.
Esqueci de dizer o quanto eu odeio baladas com aqueles rapazes gordos que se acham fortes e aquelas mulheres que de costas são todas iguais (graças a chapinha japonesa e tintas loiras)
Odeio seu ex-namorado, odeio todas as suas fotos novas no seu fotolog, odeio seu sorriso de palhaço, odeio seus scraps, odeio o numero do seu telefone, odeio ter pago R$975,32 de contas telefonicas
Odeio ter que ouvir todos os dias “Levanta,Thiago” “acorda para a vida”
Odeio com todas as minhas forcas chorar todos os dias, ate mesmo nos mais felizes
Chorar deixou de ser uma dor e virou um vicio!
Odeio não saber se você já derramou alguma lagrima por mim
E odeio ainda mais saber que você chorou e me fez chorar durante 64 dias consecutivos por não te entender.
Odeio fazer compras com o dinheiro da nossa lua de mel
Odeio guardar dinheiro extra na caixinha para viagens
Odeio computador, odeio internet, odeio celular, odeio carro, odeio shopping, odeio Big Brother, odeio novelas, odeio fotos, odeio musica pop, odeio você e eu odeio não viver sem nenhum desses itens.
Odeio a mim mesmo por odiar tanto o mundo que você me deixou e odeio não esquecer como era bom te amar e amar todas as coisas que escrevi nesse texto.


Thiago Eury – 06-03-2007

4 comentários:

Sthevan disse...

De uma antítese inigualável.
Viver sem os odiar não é viver sem amar.
Ama porque odeia ou odeia porque ama.

=)


Gostei muito desse não.

Anônimo disse...

Adoreii o texto.! Vou copia-lo e dar os creditos a você.!

Anônimo disse...

ficou muito conservador, achei muitm legal!

Anônimo disse...

uia esse bloq nao era da Lu??? estou entendendo nada